Projeto europeu SAVE

 

De 17 a 19 de dezembro de 2019, aFundação dos Irmãos de S. João de Deuspara a Investigação e a FormaçãoMédica e Social [FondazioneFatebenefratelli per la Ricerca e la Formazione Sanitaria e Sociale], com sede na IlhaTiberina, em Roma, recebeu os participantes no projeto de apoio e tratamento decrianças traumatizadas após atos de violência – SAVE [Supportand treatment of traumatized children After ViolencE], desenvolvidopelo escritório Hospitality Europe e financiadopela União Europeia. Este projeto envolve três centros da Ordem Hospitaleira,nomeadamente: o Hospital Sant Joan De Déu (Barcelona, ​​Espanha), a referidaFondazioneFatebenefratelli per la Ricerca e la Formazione Sanitaria e Sociale, a BarmherzigeBrüder gemeinnützige Krankenhaus GmbH, ou seja, o Hospitaldos Irmãos de S. João de Deus sem fins lucrativos de Ratisbona (Regensburg), naAlemanha, além do Hospital Pediátrico Bambino Gesù, de Roma.

Além de permitir melhorar osconhecimentos e as capacidades dos profissionais de saúde na delicada área daviolência contra crianças, o projeto desenvolverá um programa de apoio adequadopara responder às necessidades psicofísicas das vítimas e suas famílias. Oshospitais que participam deverão elaborar um protocolo com as autoridadeslocais de referência para favorecer a denúncia dos casos de violência efacilitar uma intervenção cada vez mais atempada por parte das autoridadesjudiciais nos respetivos países.

Após a sessão de lançamento doprojeto (Kick-Off Meeting), realizada em Barcelona nos dias 17 e 18 deoutubro de 2019, o evento que decorreu de 17 e 19 de dezembro, em Roma, consistiunuma ação de formação para formadores, destinado a capacitar nove "formadores"(três para cada país envolvido), os quais podem agora informar e formar sessentaprofissionais da área da saúde (vinte em cada país) sobre os temas do projeto.

Os colegas de Ratisbona enfrentarama questão da abordagem de crianças que foram vítimas ou testemunhas de atos de violência(no caso específico, da população migrante) e ilustraram a legislação europeiarelativa aos abusos sobre menores. As neuropsiquiatras e psicólogas do Hospital BambinoGesù investigaram os aspetos biomédicos, desde os efeitos biológicos dotrauma até ao diagnóstico diferencial entre o déficit de atenção/hiperatividade(Transtorno de Déficit deAtenção e Hiperatividade – TDAH) e o complexo das perturbações por stresspós-traumático (cPTSD). Além disso, explicaram como aplicar instrumentos deavaliação e ativar percursos terapêuticos para famílias em risco,com base no método MacMaster, reconhecido como um dos mais eficazes para lidarcom as dificuldades de relacionamento que surgem no âmbito dos núcleos familiares.Por sua vez, as psicólogas e assistentes sociais do Centro Anti Violênciapara Pessoas Expostas (Fundação Fatebenefratelli – Ilha Tiberina)descreveram o modelo com o qual acolhem, dão assistência e cuidam das pessoasque recorrem a este centro depois de terem sido vítimas de violência.

As equipas colaboraram muito beme estabeleceu-se um excelente clima de trabalho, o que facilitou o intercâmbiode conhecimentos e experiências. Para o êxito da iniciativa contribuiucertamente a hospitalidade oferecida pelo Superior da Comunidade do Hospital SanGiovanni Calibita-Fatebenefratelli, na Ilha Tiberina, que evocou as etapasfundamentais da longa e rica história deste hospital romano e guiou osparticipantes na visita aos seus tesouros arqueológicos e artísticos.

O projeto. Que prosseguirá com asatividades já bem programadas para os próximos dois anos, terminará em setembrode 2021.



 

Copyright © 2020 Fatebenefratelli