Uma ajuda para o Togo

Projeto de cooperação para o desenvolvimento

   

A Região Friuli-Venezia Giulia financiou um microprojetode cooperação para o desenvolvimento que se realizará em 2021 com umacontribuição económica de 30.000 euros. A candidatura tinha sido apresentadapelo Dr. Carlo Galasso, diretor do escritório europeu da Ordem Hospitaleira e naturalda Região Friuli-Venezia Giulia.

Através do projeto denominado un sostegno per il Togo” (Uma ajuda para o Togo), os profissionais de saúde da residênciaprotegida Villa San Giusto, de Gorizia – uma estrutura de excelência,com mais de 200 camas pertencentes à Província Lombardo-Véneta da Ordem – irá partilhare disponibilizar a sua experiência operacional na emergência causada pelapandemia de Covid-19, assim como os seus conhecimentos para impedir o contágio,com o "Centro de Saúde Mental Saint Jean de Dieu", situado anorte da capital, Lomé, até à data uma das poucas estruturas no Togo dedicadasa pessoas não autossuficientes que sofrem de demência ou de perturbaçõespsiquiátricas.

Embora a África continue a ser o continente menos afetadopela pandemia, existe um medo generalizado das populações locais de sedirigirem a hospitais e a centros de saúde, receando ficarem infetadas, com aconsequente negligência das condições de saúde física e mental.

As principais atividades do projeto incluem um programade formação e apoio à distância sobre as necessárias medidas de segurança para impedirinfeções, destinado aos operacionais de saúde e também aos utentes dos centros,sobre a utilização de medidas de proteção individual, operações de saneamentoambiental, gestão de casos sintomáticos e potenciais surtos epidémicos. Esta atividadeé acompanhada pela aquisição e expedição de material de proteção (máscaras,luvas, produtos de limpeza, gel desinfetante e medicamentos).

O percurso de "capacitação" (capacity building) a ser implementado através deste projeto continuará a produzir os seusefeitos mesmo após o fim da pandemia de Covid-19, dado que, graças àscompetências adquiridas pelo parceiro togolês e difundidas junto da populaçãolocal, as pessoas terão adquirido uma maior consciência e aprendido a adotar medidasorganizacionais e normas de comportamento face aos novos riscos de epidemias oudoenças infeciosas, com a consequente redução do número de infeções e mortes,especialmente nos grupos mais vulneráveis.   

     Com o apoio da Região Autónoma de Friuli-VeneziaGiulia – Lei Regional nº 19/2000. 

 

 

Copyright © 2021 Fatebenefratelli